quarta-feira, setembro 07, 2005

Os poucos ricos e os muitos pobres

Os 500 abutres mais ricos do mundo têm a mesma riqueza que os 416000000 desgraçados mais pobres. A proporção é aproximadamente de 1 para 1 milhão. Cada um dos mais pobres tem 0,0001% da riqueza de cada um dos abutres.

Visto isto, pode-se dizer que para que não houvesse pobres no mundo bastaria que não houvesse ricos.

Acrescente-se ainda que Portugal é provavelmente o país da União Europeia com maior desequilíbrio na distribuição de riqueza, equiparado aos EUA relativamente ao panorama global.

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

A riqueza é limitada, por isso, para uns terem tanto é necessário que o roubem (directa ou indirectamente) aos outros. Apesar de serem uns ladrões e uns assassinos, muitos ricos sentem-se superiores aos pobres!
Valores...

8:38 da tarde  
Blogger Pablo said...

A questão n é haver ou n ricos, o problema tá na distribuição da riqueza entre as pessoas. O equilibrio dessa mesma riqueza é fundamental para o futuro da democracia, já aristóteles dizia q qualquer sistema para ser equilibrado teria q ter uma classe média forte. Se o sistema actual vai ou n permitir esse equilibrio n sei.

3:07 da tarde  
Blogger Sofocleto said...

Defendamos, pois, os abutres nacionais. E todas as aves de rapina surgidas no esteio do laissez faire.

10:54 da tarde  
Blogger xipsocial said...

Pablo, mas então a questão é mesmo haver ricos ou não. Para haver equilíbrio, não pode haver nem ricos nem pobres. Custa muito compreender isto?? O que Aristóteles afirma é exactamente um poder absoluto totalmente definido por uma classe média. Pensa lá um bocadinho, com mais calma e vê lá bem se a questão é haver ricos, ou não.

1:07 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home